quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Navio da Marinha que resgatou 220 refugiados no mar Mediterrâneo em 2015 atraca no Porto de Natal

Resultado de imagem para Navio da Marinha que resgatou 220 refugiados no mar Mediterrâneo em 2015

A Corveta Barroso, da Marinha do Brasil, atraca no porto de Natal, nesta quinta-feira (10) e permanece na cidade até domingo (13), sendo aberta à visitação pública no sábado (12), entre 14 e 17 horas, com entrada gratuita.
O Navio será o Capitânia da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas do Líbano (FTM-UNIFIL). Missão de Paz, comandada por um Almirante brasileiro, desde o seu estabelecimento em 2011, atualmente, conta com a participação de aproximadamente 900 militares e sete navios das Marinhas do Brasil, Bangladesh, Alemanha, Grécia, Indonésia e Turquia.
A presença do navio brasileiro naquela região contribui para a garantia da paz e da segurança e para o adestramento de militares pertencentes à Marinha Libanesa.
Em setembro de 2015, a Corveta Barroso notabilizou-se ao resgatar 220 refugiados no Mar Mediterrâneo, que se encontravam à deriva em uma embarcação precária a cerca de 300 quilômetros da Sicília. Tal ato mostrou ao mundo a competência, a humanidade e a solidariedade daqueles que realizam esta tarefa gloriosa de prover a paz.
A Corveta Barroso é comandada, atualmente, pelo Capitão de Fragata Dino Avila Busso e conta com 195 militares a bordo. De projeto e fabricação nacionais, com 103,5 m de comprimento; 2,4 mil toneladas de peso, alcança uma velocidade de 30 nós, com turbina a gás.
O navio deixa Natal no próximo domingo (13) e segue com destino à área de operações cumprindo escalas logísticas em Las Palmas (Espanha) e Toulon (França), e com previsão de chegada em Beirute (Líbano) no dia 8 de setembro.
A atuação no Líbano reafirmou o reconhecimento do Brasil, em âmbito mundial, como um país provedor de paz.
MARINHA DO BRASIL. Protegendo nossas riquezas. Cuidando da nossa gente.

Acesse a Postagem Original: http://blogdobg.com.br/#ixzz4pFuDlK2f

0 comentários:

Postar um comentário