domingo, 20 de agosto de 2017

Governador levou falta na reunião da bancada federal do RN com o Presidente da República; encontro objetivou buscar soluções para o caos instalado na Segurança Pública do Estado.

Especialmente nos últimos dias, a atmosfera de insegurança no RN tem ganhado proporções alarmantes com o aumento dos registros de assaltos, furtos e outros crimes de maior gravidade. A população está assustada e, consequentemente, indignada diante da inércia dos governantes ante o caos instalado.

A bandidagem não tem respeitado nem mesmo os integrantes do Poder Judiciário potiguar. Esta semana o desembargador Cláudio Santos teve o carro roubado, enquanto que o motorista de outro desembargador (Virgílio Macedo) reagiu a uma tentativa de assalto quando aguardava a saída do magistrado do prédio onde reside.

Já na manhã desta sexta-feira (18), segundo informações do blogueiro Heitor Gregório, o ex-prefeito de Pau dos Ferros, Fabrício Torquato, foi assaltado nas proximidades do município de Patu, na divisa dos Estados da Paraíba e Rio Grande do Norte.

De acordo com a publicação, Fabrício estava retornando da cidade de Caicó, onde foi participar de um curso na área de odontologia. Os bandidos fortemente armados levaram o carro e seus pertences pessoais. 
Enquanto isso, o governador Robinson Faria, inacreditavelmente, rejeitou um convite dos representantes da bancada federal do RN para participar de uma reunião com o presidente Michel Temer, nesta quinta-feira (17), ocasião em que foi discutida a onda de violência que assola os potiguares e, consequentemente, os presentes apontaram soluções para o grave problema.

Ao que parece, a agenda do Chefe do Executivo estadual está lotada demais. Não há espaço para compromissos que digam respeito à segurança do cidadão.

O RN vivencia, sem dúvidas, o pior momento de sua história.

Salve-se quem puder!

0 comentários:

Postar um comentário