quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Corrupção envolvendo Robinson Faria já tinha sido delatada


A primeira denúncia decorrente da “Operação Dama de Espadas”, formalizada pelo Ministério Público do RN (MPRN) no último dia 18 de abril, envolve diretamente 24 pessoas. Entre os denunciados, não aparece uma figura exponencial: o governador Robinson Faria (PSD).
Detentor da prerrogativa de “foro privilegiado”, Robinson não poderia ser denunciado pelo MPRN. Mas seus problemas com a justiça foram apenas adiados. A Operação Anteros (veja AQUI), que emergiu ontem em Natal, por determinação do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raul Araújo Filho, o coloca no epicentro dos acontecimentos e da roubalheira no erário.
Gutson também cita o então presidente Robinson Faria em depoimento prestado a promotores
Segundo levantamento preliminar dos promotores estaduais, o desvios na AL chegariam a R$ 9.338.872,32 (nove milhões,trezentos e trinta e oito mil, oitocentos e setenta e dois reais e trinta e dois centavos) em números atualizados, entre 2006 e 2011.
O delator Gutson Johnson Giovany Reinaldo Bezerra, filho da ex-procuradora da Assembleia Legislativa Rita das Mercês Reinaldo, chegou a narrar literalmente como recebia dinheiro de forma irregular, repassava para ela, que entregava ao próprio Robinson Faria (tratado pelo delator como “Robson”).
Veja detalhes sobre primeira denúncia da Operação Dama de Espadas e seus bastidores
AQUI - ”Dama de Espadas” é a “Operação Lava Jato” do RN;
AQUI – “Dama de Espadas” envolve, inicialmente, 24 pessoas;
AQUI – “Dama de Espadas” desviou milhões para luxo e uso político;
- AQUI – Depoimentos envolvem gente graúda na “Dama de Espadas”;
AQUI – Veja íntegra da denúncia do Ministério Público do RN.
À época, Robinson era o todo-poderoso presidente da Assembleia Legislativa do RN. Eleito vice-governador em 2010 e governador em 2014, teria continuado exercendo forte influência na Casa.
Com a Operação Anteros, os desdobramentos da Dama de Espadas desembarcam de vez no colo do atual governador do Rio Grande do Norte. O próprio MPRN tem farto material que aponta esse sincronismo entre ele e outros membros da quadrilha.
Fonte: Carlos Santos

0 comentários:

Postar um comentário