segunda-feira, 10 de julho de 2017

Ronaldo é condenado a indenizar jornalista por caso em boate na Copa-2002

Ronaldo foi destaque da Copa de 2002, mas viveu incidente polêmico fora de campoDo UOL, em São Paulo
O ex-jogador Ronaldo foi condenado a indenizar o jornalista José Aveline Neto, em ação sobre episódio acontecido durante a Copa do Mundo de 2002. O ídolo da seleção brasileira terá de desembolsar R$ 30 mil em por dano moral.
A decisão a favor do jornalista gaúcho foi tomada pela 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, assinada pelo desembargador Fernando Foch, no último dia 28 de junho.
Aveline, então editor e proprietário da revista “Goool”, reclamava na Justiça dano moral por episódio na Coreia do Sul. Em 8 de junho daquele ano, após a vitória do Brasil sobre a China na primeira fase, o jornalista flagrou Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho se divertindo em uma casa noturna da cidade de Seogwipo. Segundo relatos do profissional, o então camisa 9 da seleção tomou o equipamento de sua mão e não devolveu mais.
No dia do episódio na boate em Seogwipo, o Brasil derrotou a China por 4 a 0 em confronto válido ainda pela primeira fase, com um gol de Ronaldo. Adiante o centroavante acabaria como artilheiro do Mundial, anotando oito vezes, sendo duas delas na final contra a Alemanha.

0 comentários:

Postar um comentário