quinta-feira, 13 de julho de 2017

MARCELINO VIEIRA:Professor Vieirense representará RN no Seminário Nacional Escrevendo o Futuro

A imagem pode conter: 1 pessoa
O caminho da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro já é bem conhecido do jovem Professor Vieirense José Jilsemar. Ele já foi Semifinalista do Concurso por quatro vezes, e uma vez Finalista. Agora, o nobre professor representará o Estado do Rio Grande do Norte no Seminário Nacional Escrevendo o Futuro, em São Paulo, no início do mês de outubro. 

Após passar por uma ampla concorrência, o Projeto “EPA! CADÊ A OPINIÃO? da Escola Estadual Desembargador Licurgo Nunes, foi selecionado para representar o pequeno e pacato município de Marcelino Vieira neste Seminário Nacional. Dos mais de 600 convites, ficando 142 trabalhos após a primeira seletiva, o trabalho passou da segunda fase ficando entre os 50 selecionados, e, finalmente, consagrou-se entre os 10 projetos selecionados a nível nacional que representarão suas escolas, suas redes de ensino, seus municípios e seus Estados no disputadíssimo Seminário Nacional Escrevendo o Futuro. 

A expectativa do Programa é reunir professores, técnicos de secretarias de educação, pesquisadores e educadores para refletirem sobre as práticas de ensino da Língua Portuguesa que se apoiam nos princípios expressos nas políticas públicas, nas quais os usos da linguagem são motivados por necessidades dos interlocutores e se relacionam ao contexto em que vivem. 

O projeto em pauta é uma proposta de ensino do gênero textual artigo de opinião, com foco na metodologia das sequências didáticas, desenvolvido na 2ª série, do turno matutino, da referida escola. “Estou muito feliz e animado em/para vivenciar essa nova experiência. Apesar de a Olimpíada de Língua Portuguesa já fazer parte do meu percurso didático desde 2008, participar deste Seminário Nacional Escrevendo o Futuro tem um fator surpresa muito relevante que é a análise da minha prática enquanto profissional, o que me motiva cada vez mais para acompanhar o Escrevendo o Futuro nessa viagem pedagógica”, disse o professor.
Para o professor, investir no ensino de Produção Textual a partir da metodologia das sequências didáticas, proposta pelo material da Olimpíada de Língua Portuguesa, é a certeza de que o ensino toma a forma viva da língua, uma vez que se trabalha partindo de um assunto do lugar onde vive o aluno. 

A escola, assim como o professor, estão na expectativa da chegada do profissional da Olimpíada de Língua Portuguesa responsável pela tutoria da apresentação do trabalho que fará uma visita à escola e orientará sobre a participação no Seminário. Esse profissional passará dois dias consecutivos na escola e vivenciará o dia a dia do professor, dos alunos, assim como da gestão escolar e da coordenação pedagógica. 


0 comentários:

Postar um comentário