segunda-feira, 29 de maio de 2017

Otite provoca morte a menino de 7 anos porque os pais recusam medicamentos convencionais


Resultado de imagem para otite em criança
Pode uma simples otite ser mortal? Sim, quando os ‘responsáveis’ pela saúde optam pela homeopatia e recusam os medicamentos convencionais. Em Itália, tenta-se ainda entender como é que um menino de de 7 anos, de Ancoma, morreu por causa de uma otite depois dos pais terem recusado o tratamento com antibióticos.

De acordo com o Corriere della Sera, Francesco, natural de Cagli, já tinha sofrido outras otites, sempre curadas com o recurso à homeopatia.
Os pais teriam recusado administrar medicamentos à criança desde que esta tinha 3 anos de idade.
No sábado, os médicos não tiveram alternativa senão declarar a mote cerebral do menino, após vários dias sem que esta manifestasse qualquer atividade neurológica.
Francesco estava internado desde quarta-feira, quando deu entrada no hospital com febre alta e em estado de semiconsciência.
A otite que veio a revelar-se fatal teria surgido cerca duas semanas antes do internamento.
O Corriere della Sera cita um avô da criança, que acusa um homeopata, o mesmo que acompanharia Francesco desde os 3 anos de idade, de ter garantido aos pais da criança que não seria necessário levar o menino para o hospital.
O desfecho trágico reacendeu o debate sobre a ‘autoridade’ dos pais para recusarem um tratamento médico convencional para os filhos em Itália.
Fonte: PTJORNAL

0 comentários:

Postar um comentário