domingo, 29 de maio de 2016

Eleições 2016: Em Major Sales, chapa oposicionista será composta pelo Ex-prefeito Dedezinho e o jovem médico Alan Fernandes.


No município de Major Sales a chapa da oposição está definida: será composta pelo ex-prefeito Carlos José Fernandes (PSD) e o jovem médico Alan Fernandes (PP), pré-candidatos a prefeito e vice, respectivamente, nas eleições de outubro. 
A confirmação ocorreu durante uma reunião realizada, na noite desta quinta-feira (26), na Fazenda Bom Jardim, zona rural do município, pertencente a Dr. Júnior Fernandes, oportunidade em que os nomes do ex-prefeito Dedezinho e Dr. Alan foram aclamados por um número bastante considerável de militantes.
Na ocasião, também foram apresentados os nomes dos pré-candidatos que tentarão conquistar uma vaga no Poder Legislativo.
A chapa oposicionista contará com o apoio do ex-vice-prefeito Raimundo Matias (Biri), da ex-vice-prefeita Damiana Nazário, dos vereadores peemedebistas Pedro Fernandes (Pedoca) e Antônio Neto da Silva (Netinho), recém chegados ao grupo oposicionista, além do vereador Romário de Lima (PSD), entre outras lideranças locais.
Em nível estadual, a chapa da oposição contará com o apoio irrestrito e pessoal do governador Robinson Faria (PSD), que deverá oferecer todo suporte necessário à campanha de seu mais novo correligionário, no caso, Dedezinho.
A julgar pela enorme repercussão em torno da definição da chapa oposicionista, têm-se que a disputa eleitoral em Major Sales deverá ser uma das mais concorridas no Alto Oeste e, porque não dizer, também no Estado. 
Além do mais, vale relembrar que Dedezinho já administrou o município de Major Sales por duas oportunidades (Período de 1997 a 2004) e, verdade seja dita, deixou o comando do Poder Executivo ostentando elevadíssimos índices de aprovação popular.
Portanto, torna-se claro que o projeto de reeleição do prefeito Thales Fernandes (PMDB), que parecia seguir tranquilamente para um êxito sem maiores problemas, agora, com o retorno do ex-prefeito Dedezinho, está fortemente ameaçado e, possivelmente, terá que ser reavaliado.
Como a política é dinâmica, hein?
 
FONTE: Política Pauferrense

0 comentários:

Postar um comentário