terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Pesquisadores americanos relacionam o nível de vitamina D com o risco de leucemia

Muitos casos de leucemia podem ter sido causados por deficiência de vitamina D.
Esta é a conclusão do novo estudo publicado no PLOS One.
Foram descobertos 352 mil novos casos de leucemia em 2012.
No ano passado, cerca de 54 mil casos foram diagnosticados apenas nos Estados Unidos.
Enquanto os cientistas não apresentam certeza sobre as causas da leucemia, genética e fatores do ambiente, inúmeros estudos mostraram a relação da taxa de vitamina D no organismo e a leucemia.
Enquanto a vitamina D é encontrada em alguns alimentos, inclusive em peixes, queijos e ovos, mas em pequena quantidade, a melhor fonte desta vitamina ainda é o sol.
Neste último estudo sobre o assunto, o coautor Cedric Garland, professor adjunto do Departamento de Medicina Familiar e Saúde Pública da Universidade da Califórnia, e colegas analisaram dados da Agency for Cancer Research’s (IARC).
Os pesquisadores observaram o número de indivíduos com Leucemia em 172 países e a quantidade de radiação UVB que cada país recebia em média seguindo os dados do International Satellite Cloud Climatology Project.
A equipe descobriu que as pessoas que viviam em países distantes da Linha do Equador, como Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Canadá e Irlanda, eram duas vezes mais propensas a ter leucemia do que moradores da Nigéria, Bolívia, Samoa e Madagascar.
Quanto mais distante da Linha do Equador, menor é a exposição da população ao sol. De forma que os estudiosos acreditaram ser possível que a leucemia esteja, entre tantas razões, relacionada com o nível baixo de vitamina D.

0 comentários:

Postar um comentário