terça-feira, 30 de setembro de 2014

MARCELINO VIEIRA no novo Decreto de Situação de Emergência por Seca; entre as 145 cidades estão afetadas


Governo do Estado decreta situação de emergência em 145 municípios, abrangendo todas as regiões do Rio Grande do Norte afetadas pela estiagem prolongada

RIO GRANDE DO NORTE
 DECRETO Nº 24.700, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014.
Declara situação de emergência nas áreas dos Municípios do Rio Grande do Norte, afetados por desastre natural climatológico por estiagem prolongada que provoca a redução sustentada das reservas hídricas existentes – COBRADE/1.4.1.2.0 – Seca, e dá outras providências.
A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 64, V, da Constituição Estadual,
Considerando o disposto no art. 7º, VII, da Lei Federal n.º 12.608, de 10 de abril de 2012;
Considerando que, nos termos da manifestação expedida pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH), persiste o quadro de gravidade na condição hídrica de abastecimento de água dos Municípios, uma vez que a maior parte dos reservatórios localizados no Estado do Rio Grande do Norte se encontra com percentual de armazenamento inferior a 50% de sua capacidade máxima e que, dentre esses reservatórios, há quinze açudes com armazenamento inferior a 10% de sua capacidade máxima;
Considerando o disposto no Relatório elaborado pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), em 13 de agosto de 2014, que revela a existência de colapso no sistema de abastecimento de água em cinco Municípios do Estado do Rio Grande do Norte em razão da escassez de recursos hídricos, bem como a previsão de que mais oito Municípios poderão vir a ter seus sistemas de abastecimento de água paralisados até dezembro de 2014;
Considerando que, conforme o diagnóstico de chuvas formulado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), os índices pluviométricos dos Municípios do Rio Grande do Norte apresentam desvios negativos de até 35% abaixo da média;
Considerando que a zona rural dos Municípios do Estado do Rio Grande do Norte permanece afetada com a falta de água para a produção agrícola e pecuária, bem como para o consumo humano e animal;
Considerando que o Relatório elaborado pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), estimou, para o ano de 2014, prejuízo de R$ 4.644.000.000,00 (quatro bilhões, seiscentos e quarenta e quatro milhões de reais) na produção agropecuária do Estado do Rio Grande do Norte, o que representa uma redução de 56,989% na contribuição do setor rural para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, se comparada a uma situação de normalidade das condições climáticas;
Considerando que as chuvas de inverno até o presente momento foram insuficientes para a formação de estoques de água potável para o suprimento da população rural nos principais reservatórios, tais como açudes, tanques, poços tubulares, barreiros e cisternas;
Considerando que o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (SINPDEC) classifica o desastre climatológico quanto ao Nível I – Situação de Emergência; quanto à intensidade do desastre – desastre de média intensidade, conforme art. 3º, “a”, da Instrução Normativa n.º 01, de 24 de agosto de 2012;
Considerando o Parecer Técnico n.º 002/2014, de 04 de setembro de 2014, expedido pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEDEC), órgão vinculado à estrutura desconcentrada da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (SEJUC), que atestou a continuidade do quadro característico de Situação de Emergência; e
Considerando os documentos que instruem Processo Administrativo n.º 201.801/2014-4 – SEJUC, especialmente as informações contidas no Formulário de Informações de Desastre (FIDE);
D E C R E T A:
Art. 1º  Fica declarada “Situação de Emergência por Seca” nos Municípios previstos no Anexo Único deste Decreto, em virtude do desastre classificado e codificado como situação de emergência provocada por desastre natural climatológico, caracterizado por estiagem prolongada que provocou a redução sustentada das reservas hídricas existentes no Estado do Rio Grande do Norte – COBRADE/1.4.1.2.0 – Seca.
Art. 2º  Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, por um prazo de 180 (cento e oitenta) dias.
Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal, 29 de setembro de 2014, 193º da Independência e 126º da República.
ROSALBA CIARLINI
Júlio César de Queiroz Costa
MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO NORTE AFETADOS PELA SECA:
1) Acari, 2) Assu, 3) Afonso Bezerra, 4) Água Nova, 5) Alexandria, 6) Almino Afonso, 7) Alto dos Rodrigues, 8) Angicos, 9) Antônio Martins, 10) Apodi, 11) Areia Branca, 12) Baraúnas, 13) Barcelona, 14) Bento Fernandes, 15) Bodó, 16) Brejinho, 17) Boa Saúde, 18) Bom Jesus, 19) Caiçara do Norte, 20) Caiçara do Rio do Vento, 21) Caicó, 22) Campo Redondo, 23) Caraúbas, 24) Carnaúba  dos Dantas, 25) Carnaubais, 26) Cerro-Corá, 27) Coronel Ezequiel, 28) Campo Grande, 29) Coronel João Pessoa, 30) Cruzeta, 31) Currais Novos, 32) Doutor Severiano, 33) Encanto, 34) Equador, 35) Espírito Santo, 36) Felipe Guerra, 37) Fernando Pedroza, 38) Florânia, 39) Francisco Dantas, 40) Frutuoso Gomes, 41) Governador Dix-Sept Rosado, 42) Grossos, 43) Guamaré, 44) Ielmo Marinho, 45) Ipanguaçu, 46) Ipueira, 47) Itajá, 48) Itaú, 49) Jaçanã, 50) Jandaíra, 51) Janduís, 52) Japi, 53) Jardim de Angicos, 54) Jardim de Piranhas, 55) Jardim do Seridó, 56) João Câmara, 57) João Dias, 58) José da Penha, 59) Jucurutu, 60) Jundiá, 61) Lagoa Nova, 62) Lagoa Salgada, 63) Lagoa d’Anta, 64) Lagoa de Pedras, 65) Lagoa de Velhos, 66) Lajes Pintadas, 67) Lajes, 68) Lucrécia, 69) Luís Gomes, 70) Major Sales, 71) Marcelino Vieira, 72) Martins, 73) Messias Targino, 74) Monte das Gameleiras, 75)  Monte Alegre, 76) Mossoró, 77) Nova Cruz, 78) Olho d’Água dos Borges, 79) Ouro Branco, 80) Passagem, 81) Paraná, 82) Paraú, 83) Parazinho, 84) Parelhas, 85) Passa e Fica, 86) Patu, 87) Pau dos Ferros, 88) Pedra Grande, 89) Pedra Preta, 90) Pedro Avelino, 91) Pendências, 92) Pilões, 93) Poço Branco, 94) Portalegre, 95) Porto do Mangue, 96) Serra Caiada, 97) Rafael Fernandes, 98) Rafael Godeiro, 99) Riacho da Cruz, 100) Riacho de Santana, 101) Riachuelo, 102) Rodolfo Fernandes, 103) Ruy Barbosa, 104) Santa Cruz, 105) Santa Maria, 106) Santana do Matos, 107) Santana do Seridó, 108) Santo Antônio, 109) São Bento do Norte, 110) São Bento do Trairi, 111) São Fernando, 112) São Francisco do Oeste, 113) São João do Sabugi, 114) São José do Campestre, 115) São José do Seridó, 116) São M. do Gostoso, 117) São Miguel, 118) São Paulo do Potengi, 119) São Pedro, 120) São Rafael, 121) São Tomé, 122) São Vicente, 123) Senador  Elói de Souza, 124) Serra Negra do Norte, 125) Serra de São Bento, 126) Serra do Mel, 127) Serrinha dos Pintos, 128) Serrinha, 129) Severiano Melo, 130) Sítio Novo, 131) Taboleiro Grande, 132) Taipu, 133) Tangará, 134) Tenente Ananias, 135) Tenente Laurentino Cruz, 136) Tibau, 137) Timbaúba dos Batistas, 138)  Touros, 139) Triunfo Potiguar, 140) Umarizal, 141) Upanema, 142) Várzea, 143) Venha-Ver, 144) Viçosa, 145) Vera Cruz.

Outubro Rosa: RN na luta Contra o Câncer de Mama


outubro rosaUm mês inteiro dedicado ao combate ao câncer de mama. Essa é a proposta do Outubro Rosa, um projeto que surgiu há mais de quinze anos nos Estados Unidos e ganhou alcance mundial. Pelo sexto ano, o Rio Grande do Norte entra nessa luta para conscientizar e mobilizar a sociedade para o combate à doença. As ações serão realizadas pela Liga Norte-rio-grandense Contra o Câncer em parceria com a Rede Feminina Contra o Câncer e o Grupo Despertar.
Dentro do cronograma serão realizadas palestras e panfletagens durante todo o mês em shoppings, escolas, livrarias e diversas comunidades da capital e cidades vizinhas, como também várias outras mobilizações na intenção de alertar sobre a importância da mamografia periódica para todas as mulheres com mais de 40 anos e do diagnóstico precoce. O exame da mama é o melhor meio para detectar tumores ainda em fase inicial, possibilitando a cura em mais de 90% dos casos.
No Rio Grande do Norte, o INCA estima 660 novos casos este ano, sendo um terço deles só em Natal. Desses, mais de 50% devem ser diagnosticados já em estágio avançado. Só na Liga, até o mês de julho deste ano, já foram detectados 478 novos casos de câncer de mama. Em 2013 foram diagnosticados 869 novos casos.

Deputado Raimundo Fernandes examinado em Natal



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 



Já em Natal, deputado estadual Raimundo Fernandes (PROS) realiza exames, ainda nesta terça-feira (30), após acidente automobilístico que sofreu entre as cidades de Coronel João Pessoa e São Miguel, no interior do Rio Grande do Norte. O parlamentar, que estava sozinho no veículo, aparentemente sofreu somente ferimentos leves, mas segue com dores na região lombar.
  Deputado Raimundo Fernandes capotou seu carro entre os municípios de Coronel João Pessoa e São Miguel.
 Disse uma testemunha: “O veículo, pelo que foi constatado, passou direto e capotou descendo uma ribanceira. Ele foi socorrido por populares, que disseram que ele foi retirado da caminhonete muito zonzo, mas consciente”.

O acidente ocorreu em uma curva da RN 117, próximo ao ponto conhecido como "Ladeira da Morte". Raimundo Fernandes capotou a caminhonete Hilux em que seguia sozinho, participando de movimentações políticas pelo estado.
O primeiro atendimento médico, ocorreu no hospital de São Miguel, o cardiologista Dr Acácio Filho, informou que o deputado sofreu trauma lombar e solicitou uma tomografia. Na mesma noite de ontem o paciente foi transferido para o hospital regional de  Pau dos Ferros, Dr Acácio Filho acompanhou Raimundo até Mossoró, onde passou a noite, e hoje se encontra em  Natal, onde passará pelos exames.

É provável que seu comício em Marcelino Vieira seja mantido em sua agenda devido a não gravidade do acidente. O comício está marcado para quinta-feira(02).

CÓDIGO ELEITORAL: Ninguém pode ser preso até o dia 7, salvo em flagrante


53460365Foto: Peter Macdiarmid / Getty Images
Nenhum eleitor brasileiro pode ser preso ou detido a partir desta terça-feira, exceto em caso de flagrante, em virtude de sentença por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo conduto. De acordo com o artigo 236 do Código Eleitoral, a restrição é válida até o dia 7 de outubro, ou seja, 48 horas após o fechamento das urnas.
A justificativa da lei, herança do período de Ditadura Militar, é de que a proibição é uma garantia de que o eleitor exercerá o direito ao voto sem que ninguém o impeça ou o atrapalhe. Ainda segundo a lei, “ocorrendo qualquer prisão o preso será imediatamente conduzido à presença do juiz competente que, se verificar a ilegalidade da detenção, a relaxará e promoverá a responsabilidade do coator”.
Presidiários
Em São Paulo, estima-se que existem 220 mil presidiários, sendo que 40%, o que equivale a mais de 80 mil, são provisórios. Entre eles, cerca de 5 mil estão aptos a votar. Na prática, porém, espera-se que no máximo 2 mil compareçam às urnas no próximo dia 5 de outubro.
Ao questionar a participação de presidiários no processo eleitoral, muitos dizem levar em conta os “riscos” que isso poderia trazer à sociedade. De acordo com o CNJ, entre os 711 mil presidiários brasileiros, aproximadamente 285 mil não têm condenação definitiva. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 19 mil participaram das eleições de 2010 no Brasil. Em 2012, foram menos de 9 mil.
Terra

OBRIGADA POR VOCÊ SER UMA DAS 2.789 VISITANTES DESTE BLOG, APENAS NA DATA DE HOJE(30.09.14), ATÉ ÀS 10H DA MANHÃ


Por que os maus políticos se perpetuam no poder?



 
Por que vêm e vão eleições, porém não ocorre nenhuma mudança significativa no cenário político? Por que os mesmos grupos se alternam no poder, enquanto a população mendiga serviços de última qualidade na saúde, na educação e na segurança? A principal razão desse continuísmo é o eleitor, que negocia seu voto sem avaliar as consequências de seu ato em médio e longo prazos.

Os políticos que se dão bem nas eleições,usam outra lógica para conquistar o voto: apostam na corrupção. Partem do pressuposto que cada eleitor tem seu preço. E sabem, como ninguém, usar a isca adequada.

Discurso, corpo a corpo e propostas não ganham eleição. O que ganha é dinheiro, e muito. Na hora em que um candidato se aproxima do eleitor para conversar, a primeira coisa que ouve é: “O que eu vou receber?” “Quanto o senhor tem para me dar?” É lamentável, mas essa é a realidade do nosso processo eleitoral.

O eleitor não quer ouvir propostas nem está interessado na biografia do candidato. A preocupação é receber o seu quinhão antes do pleito. Para justificar sua atitude, usa a seguinte lógica: “Se eu não receber agora, nunca mais!” Desgraçadamente se esquece de que, nos próximos quatro anos, vai precisar dos serviços públicos, mas não vai tê-los; e, se os tiver, serão da pior qualidade.

Os políticos vitoriosos mantêm um grupo fiel sob seu domínio durante os quatro anos de mandato, alimentando-o com programas assistencialistas que garantem um retorno certo em forma de voto na corrida eleitoral posterior. Algumas dessas pessoas ganham um, dois ou três ou mais salários mínimos por mês sem precisar dar nenhuma contrapartida em serviço. A atitude desses políticos se assemelha à dos pescadores experientes, que alimentam os peixes, por um determinado tempo, para, depois, fisgá-los com facilidade.

É por isso que vemos pouco investimento nas áreas vitais dos serviços públicos. Por que se preocupar com isso, se a maioria dos eleitores não se importa? Por que trabalhar duro para prestar um serviço de qualidade, se o que dá voto é o dinheiro? Essa é a lógica daqueles que se mantêm no poder a cada nova eleição. Enquanto isso, faltam leitos, médicos, equipamentos e remédios nos hospitais; tetos desabam sobre a cabeça de alunos, merenda e material didático não chegam às escolas e os trabalhadores em educação vivem sem perspectiva de melhoria salarial e de condições de trabalho, e ainda são chamados de “vagabundos e mercenários”.

Não podemos culpar apenas os políticos pela falência dos serviços públicos. A culpa maior é daqueles que votam a troco de favores imediatistas, por ignorância, miséria, dependência e, sobretudo, pelo prazer de “se dar bem”, fechando os olhos para o caos social decorrente de sua atitude egoísta.

Mas felizmente aqui em Marcelino Vieira a maior parte dos eleitores estão se dando conta de que este não é o melhor caminho, e a maior prova disto foi as últimas eleições em 2012,esperamos que isto se mantenha agora nas eleições de 2014 o que fica caracterizado um belo exemplo de democracia e cidadania. 

Fonte: Professor vieirense Levino Lacerda

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Deputado estadual Raimundo Fernandes sofre grave acidente


Fotos: Eugênio Freitas

Aconteceu na noite de hoje(29) um acidente automobilístico com o Deputado Estadual Raimundo Fernandes, na RN entre São Miguel/Coronel João Pessoa, mais precisamente na ladeira do "voou da morte".

O mesmo estava em uma Hillux 3.0 D4.

Segundo a fonte, deputado está fora de perigo de vida, mas será transferido para a cidade de Natal/RN.

O deputado tem um comício marcado em Marcelino Vieira para esta quinta-feira(02). 

  Raimundo Fernandes, seguia no sentido são Miguel a coronel João Pessoa quando após uma curva na ladeira do voou da morte a cerca de 1 km de coronel João pessoa, perdeu o controle do seu veículo saindo da pista e capotando em seguida, populares que passavam pelo local socorreram o mesmo para o hospital municipal da cidade de São Miguel, onde foram feitos os primeiros socorros, más felizmente sem ferimentos graves o mesmo foi atendido e encontra-se em observações.


Ainda de acordo co informações, Raimundo Fernandes trafegava sozinho no momento do acidente.



A policia militar da cidade de coronel João pessoa e São Miguel estiveram no local do acidente isolando a área para evitar uma tragédia maior, já que o local se trata de um dos trechos mais perigosos da RN 177, vários acidentes em uma área de menos de 500 metros do local onde ocorreu o acidente, tiraram a vida de sete pessoas.

NOTA DE FALECIMENTO E CONVITE SEPULTAMENTO


É com muita tristeza que comunico o falecimento do vieirense JOSÉ RAIMUNDO DA SILVA CABO, popularmente conhecido por Sr. ZÉ CABO(foto),  75 anos, mecânico e ferreiro, domiciliado em Marcelino Vieira. 

Deixou viúva a Senhora Amélia, com quem teve 4 filhos: Maria, Deeta, Zenilson e Luiz Cabo(in memorian).
 
O falecimento foi por morte natural, o mesmo era portador de C.A., ocorreu hoje( 29) por volta das 12h, em Marcelino Vieira.

O velório será em sua residência, na rua José Augusto Alexandre, centro,  Marcelino Vieira.

O sepultamento será  às 9h,  no Cemitério Público de Marcelino Vieira.


Maiores informações, nesta mesma postagem.

Este BLOG associa-se ao pesar pela morte, transmitindo condolências a todos os familiares, amigos e conterrâneos.